Artigos

Como montar um servidor web com o Raspberry Pi

Como já sabe, o Raspberry Pi tem uma infinidade de tarefas que lhe poder dar e neste tutorial gostaria de lhe ensinar passo a passo como montar um servidor web com o Raspberry Pi completo, com suporte para PHP e MySQL. Vamos poder usar o Raspberry pi como servidor Cloud de arquivos partilhados, para fazer testes online com os seus sites, alojar até mesmo um site na internet. Vamos meter as mãos à obra!

Preparando o Raspberry

Em primeiro lugar, vamos atualizar os repositórios e os programas escrevendo estes comando no terminal:

 

sudo apt-get update 
sudo apt-get upgrade
 

 

Depois de atualizar o Raspberry Pi, vamos designar uma IP estática ao servidor web para que possamos sempre tê-lo localizado. Para isso abrimos o arquivo ‘/etc/network/interfaces‘ e editamos a configuração para ajustá-lo à sua rede. Eu estou a usar o Raspberry Pi ligado ao router com um cabo ethernet por isso uso ‘eth0’. Se tem o Raspberry Pi ligado por wifi tem que trocar ‘eth0’ por ‘wlan0’.

 

auto eth0
iface eth0 inet static
address 192.168.1.33
netmask 255.255.255.0
gateway 192.168.1.1

 

Altere o address pelo IP que quiser designar ao Raspberry Pi, netmask é a máscara da rede e gateway é a porta de link predeterminada do router.

 

Instalando o servidor web

Quando tivermos o Raspberry Pi atualizado e boa ligação à Internet, está na hora de instalar o servidor web. Eu testei tanto Apache como Lighttpd e os dois funcionaram muito bem. Estou a fazer este tutorial com o Apache e vou escrever outro sobre como instalar Lighttpd passo a passo, depois poderás usar qualquer dos 2. Para instalar Apache escrevemos no terminal:

 

sudo apt-get install apache2

 

Uma vez instalado podemos aceder ao servidor através do IP designado anteriormente ao Raspberry, por exemplo http://192.168.1.33. Se não conseguir aceder, execute este comando no terminal e volte a testar:

 

sudo service apache2 restart

 

Já pode aceder ao seu servidor web caseiro. Agora vamos adicionar suporte para conteúdo dinâmico instalado PHP e algumas livrarias necessárias executando este outro comando no terminal:

 

sudo apt-get install php5 libapache2-mod-php5 libapache2-mod-perl2 php5-cli php5-cgi php5-common php5-curl 

 

Após a instalação, reiniciamos o Raspberry Pi com este comando:

 

sudo reboot

 

Agora o Raspberry Pi já tem suporte para PHP. Teste ao carregar um arquivo index.php para a pasta /var/www/ e dentro copie este código:

<?php

phpinfo();

?>

Se navegar até o endereço http://192.168.1.33/index.php vai aparecer um quadro com informação sobre o sistema e a versão de PHP instalada. Agora temos que instalar MySQL, este passo é opcional, se não usar a base de dados não é necessário que continue, o seu servidor web está terminado.

 

Instalar a MySQL (Bases de dados)

Se vai testar algum gestor de conteúdos como o WordPress no servidor ou o projeto usa base de dados, terá que instalar MySQL, para isso vamos executar estes comandos no terminal:

 

sudo apt-get install mysql-server mysql-client php5-mysql

 

Quando acabar, reinicie o Raspberry Pi e abra uma janela do terminal e execute o comando para iniciar MySQL:

 

sudo service mysql start

 

Para comprovar se as bases de dados já funcionam, escreva isto no terminal:

 

mysql -u root -p

Instalar o PHPMyAdmin no servidor web

Uma boa forma de gerir as bases de dados do servidor de web é instalar o PHPMyAdmin. Para isso , executamos no terminal:

 

sudo apt-get install libapache2-mod-auth-mysql php5-mysql phpmyadmin

 

Durante a instalação deverá aparecer a questionar qual o servidor que tem. Deverá indicar o Apache e continuar. A seguir vão-lhe perguntar se quer configurar a base de dados, diga que sim e vai pedir que coloque a senha do MySQL e do PHPMyAdmin. No fim tem que editar o arquivo /etc/php5/apache2/php.ini e adicionar isto:

 

extension=mysql.so

 

Agora se navegar no seu browser para o seguinte endereço http://192.168.1.33/phpmyadmin/ vai-lhe aparecer o painel de PHPMyAdmin. Se não aparecer reinicie o Raspberry Pi e já deverá arrancar bem. Agora já poderá gerir todas as bases de dados.

Gostaram deste artigo ? Deixem o vosso comentário no formulário a baixo.

Não se esqueçam de fazer like na nossa página no facebook.

Todos os produtos utilizados neste artigo podem ser encontrados na loja de componentes eletrónicos ElectroFun.

Comments

comments

Deixar uma resposta